Museu do Amanhã compara moda da cerveja artesanal com código aberto

Para refletir sobre código aberto, o Museu do Amanhã, no Centro do Rio de Janeiro, propõe um exercício um tanto atrativo: a produção de cervejas artesanais. A ideia, que é batizada como Free Beer e veio de um coletivo dinamarquês chamado SuperFlex, foi “abrir o código” da bebida: qualquer pessoa pode reproduzir ou criar novos produtos a partir de uma receita amplamente compartilhada.

A proposta é tornar mais palpável um conceito pouco popular. A discussão a respeito do Código Aberto (Open Source, em inglês) fica restrita a quem tem um conhecimento mais aprofundado em tecnologia. Então, para quebrar essas barreiras e ampliar o conhecimento, que tal produzir cervejas?

free-beer

Free Beer

A bebida foi criada em 2004 e teve sua receita publicada sob uma licença que permite que qualquer pessoa crie sua versão dela. É permitido inventar versões da cerveja em si, e de sua embalagem, que também é compartilhada. Na prática, é como se a receita fosse o núcleo de um software – como o Linux, que dá origem a várias distribuições de sistemas operacionais.

Mas, não vá se animando! O nome do projeto, Free Beer, não significa “cerveja grátis”, como a expressão é conhecida, e sim “cerveja livre”. Faz referência a uma frase conhecida do ativista norte-americano Richard Matthew Stallman: “Software livre é uma questão de liberdade, não de preço”.

free-beer-2

O projeto permite até ganhar dinheiro com a Free Beer. As únicas condição dadas são que a fórmula seja aprimorada e que sejam distribuídas com a mesma licença aberta, para que o produto permaneça em constante evolução. Também é exigido crédito ao trabalho original.

A bebida já foi fabricada em cidades como Taipei (Taiwan), Los Angeles (EUA), Munique (Alemanha), Lausanne (Suíça) e Auckland (Nova Zelândia). Agora, chega ao Rio de Janeiro, produzida pela Allegra, uma cervejaria local que produz cervejas artesanais como Three Monkeys e Jefrey.

Os experimento Free Beer fica disponível para o público às quintas e sextas, de 12h as 19h, até o dia 1 de abril de 2016.

Sobre Código Aberto

Código Aberto é um termo que se refere a um software cujo código fonte. Ou seja, as linhas de programação que compõe um software, é disponibilizado para qualquer pessoa. Existe uma ideologia por trás: a colaboração entre várias pessoas que têm diversos conhecimentos pode evoluir o produto. É uma prática que se opõe ao comportamento padrão dos desenvolvedores. A grande maioria dos softwares tem seu código fonte restrito, sem deixar que seja copiado ou alterado sem autorização.

Fonte: TechTudo – Autor: Luana Marfim.

Um comentário sobre “Museu do Amanhã compara moda da cerveja artesanal com código aberto

Deixe uma resposta